Pesquisar no Blog

Jesus Cristo, O Grande Mestre

Postado por Roberto Marques,

“Simão respondeu: Mestre, esforçamo-nos a noite inteira e não pegamos nada. Mas, porque és tu quem está dizendo isso, vou lançar as redes. (Lc 5.5)

O ministério de Jesus teve muitos aspectos e áreas de atuação. Ele curou enfermos, julgou casos difíceis, expulsou demônios etc., mas uma de suas principais atividades foi o ensino. Por isso, ele era chamado rabi, mestre.

O mundo do trabalho tem tido grandes mestres, e suas idéias têm aberto os nossos olhos aos vastos campos do conhecimento. No entanto, de tempos em tempos somos surpreendidos com uma nova “tendência”, “receita” ou “segredo” que promete mudar tudo ou um “revolucionário livro” que pretende ser a “bíblia dos negócios do século”. Porém, o tempo passa, novas teorias surgem e as anteriores, tão badaladas, ficam esquecidas numa prateleira qualquer.

Tradicionalmente, a cultura da auto-ajuda cumpre a função básica de servir de “alimento para a alma”. Mas em nome de quem seus mestres fazem isso? Quem disse que as coisas devem ser da maneira que eles dizem que são? Seus ensinos provêm de que fontes? Quem garante que são “sete” os pilares do sucesso e não nove ou quinze? Afinal, com que autoridade os gurus da auto-ajuda se apresentam e falam?

Vivemos a era dos grandes “gurus” e suas lições sobre sucesso. Mentores intelectuais cujas teorias têm, sem dúvida, desafiado o lugar-comum e transformado o mundo do trabalho. Existe, entretanto, Alguém com autoridade superior à deles. Alguém que existia antes deles: Jesus Cristo.

Sobre a autoridade e a preexistência de Cristo, escreveu o apóstolo João: “No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. (…) Estava chegando ao mundo a verdadeira luz, que ilumina todos os homens. (…) e o mundo foi feito por intermédio dele (...) Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós” (Jo 1.1, 9-10, 14).

Assim se expressou o discípulo João, falando dos raros dons de Cristo como mestre: “Mestre, sabemos que ensinas da parte de Deus” (Jo 3.2).

Simão recebeu ensinamento do maior Mestre que este mundo já conheceu. Podemos hoje, como Simão, aprender dAquele que falava como “ninguém jamais falou” (Jo 7.46).

Fonte: Livro “A Lei do Sucesso Segundo Jesus”, de Roberto Marques, Editora Fôlego, SP, 2008, p.104.

Related Posts with Thumbnails