Pesquisar no Blog

Negócios: quando o milagre não acontece

Postado por Roberto Marques,

“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto.” (Rm 8.28)

Por que alguns de nossos projetos não se concretizam? Por que aquele negócio que tanto esperamos fechar não acontece? Onde estará Deus quando precisamos de um milagre? Por que Ele não intervém em nosso favor quando mais precisamos?

Lemos na Bíblia os milagres sobrenaturais que Deus fez na vida de milhares de homens e mulheres. Lemos sobre a abertura do Mar Vermelho, a água brotando da rocha, o pão caindo do céu, a queda do muro de Jericó, a morte do gigante Golias, a multiplicação dos pães, a pesca maravilhosa. Lemos sobre doentes crônicos que ficaram curados, cegos de nascença que tornaram a enxergar, mortos que ressuscitaram, e muito mais.

É lógico que acredito em milagres e já testemunhei muitos deles. Mas quando o milagre que esperamos não acontece em nossa vida? É fácil louvar a Deus por um livramento. O difícil é louvá-lo na tribulação.

Sabemos que vários fatores determinam o nosso fracasso – dentre eles, as escolhas erradas que fazemos. Mas considere a história de Pedro e Tiago, discípulos de Jesus, chamados e escolhidos pelo Mestre. Durante a perseguição da igreja, Herodes encarcerou-os na prisão. A igreja orava sem cessar para que Deus os livrasse. O livro de Atos narra a milagrosa libertação de Pedro por um terremoto que sacudiu os alicerçares da prisão e abriu as portas e soltou as suas cadeias (At 16.26). Mas as Escrituras também registra que por aquele mesmo tempo o rei Herodes “matou à espada Tiago, irmão de João” (At 12.2). Pedro foi salvo, e Tiago decapitado. Por quê? Onde estava Deus? Será que Ele prefere uns a outros? É em momentos como esse que concluímos saber muito pouco sobre a providência de Deus.

A palavra “providência”, do latim providentia (derivada de provideo, ou “ver antes”), o que significa “ver com antecipação”. Deus vê tudo antes de acontecer. Foi no livro de Gênesis que pela primeira vez o Senhor se fez conhecer como Jeová Jireh, o Deus Provedor (Gn 22.7,8,14,15). Jeová é a tradução aportuguesada para o nome de “Deus”. Jireh é o verbo hebraico para “ver”, que aqui se traduz como “prover”. A visão de Deus é provisão. Podemos traduzir deste modo: “Deus verá o que há de fazer”. Jeová Jireh é o Deus que vê o futuro e prepara antecipadamente tudo para os Seus filhos.

Sendo Deus soberano, eterno e amoroso, Ele sempre trabalha para o nosso bem, mesmo que não entendamos isso no momento. Deus é aquele que vê antes, Isto é, provê o que é melhor para nós. NEle “nada nos faltará” (Sl 23.1), o que exclui qualquer possibilidade de sofrermos falta de alguma coisa necessária e importante para nós.

A prisão de José, o sofrimento de Jó, a provação de Daniel, a morte de Moisés às portas de Canaã, o falecimento de Lázaro, a decapitação de Tiago, o espinho na carne de Paulo, a morte de Jesus não tinham explicações aparente, mas no futuro revelaram o propósito benigno de Deus para eles e para toda a humanidade.

Muitas coisas aparentemente ruins acontecerão em nossa vida, pelas quais muito lamentaremos e choraremos. Contudo, ainda que em meio à dor, lembraremos que Deus é amor, e Ele fará com que todas as coisas concorram para o nosso bem, o bem daqueles que Ele ama, nós, Seus filhos.

Creia nisso e descanse no Senhor.

Related Posts with Thumbnails