Pesquisar no Blog

Jesus, o "Tektõn"

Postado por Roberto Marques,


“Não é este o carpinteiro, filho de Maria...” (Mr 6.3)

Jesus é nosso perfeito modelo em tudo. Sua vida profissional nos ensina três lições importantes sobre sucesso no trabalho:

1ª Lição: Ter Uma Profissão. Jesus desde cedo aprendeu um ofício. A palavra grega “tektõn”, usada para se referir à profissão de Jesus, possui um significado mais amplo e se aplica tanto à função de carpinteiro quanto às de pedreiro e serralheiro ou construtor. Significa também um projetista, um mestre de obras, ou arquiteto. Aliás, tektõn é a raiz da atual palavra “arquiteto”. Um tektõn tinha que possuir habilidades como: artes, física, matemática, acústica, geometria, desenho, geografia... Um tektõn poderia projetar e construir uma máquina, um carro, um navio, uma casa, uma ponte, ou um templo. Jesus era um "Tektõn" (Hb 11.10).

2ª Lição: Ser Seu Próprio Patrão. Jesus não veio ao mundo num lar de escravos, servos ou trabalhadores assalariados. Seu pai José era um próspero proprietário de oficina. Após sua morte, tornou-se Jesus mesmo dono do negócio. Era Jesus quem assalariava os trabalhadores. Jesus era um empresário. Aliás, Deus é muitas vezes retratado na Bíblia como um homem de negócios (Mt 20.1; Mc 12.1; Lc 15.17).

3ª Lição: Depender Totalmente de Deus. Jesus não tinha salário fixo e dependia do seu trabalho cotidiano. Seu sucesso era resultado de milagres diários. Tudo o que colocava nas mãos de Deus, Ele abençoa e fazia multiplicar. Jesus não trabalhava por um mês ou semana, mas “pelo pão de cada dia” (Mt 6.11).

Jesus sabia que Deus é a melhor “Agência de Trabalho” do mundo. Jesus foi um empreendedor de sucesso. Jesus é um modelo e um exemplo para todos os trabalhadores em todos os tempos.

Related Posts with Thumbnails