Pesquisar no Blog

Trabalho e Empreendedorismo

Postado por Roberto Marques,

Por vários milênios em nossa civilização o trabalho era realizado de forma autônoma, não existia o que hoje conhecemos como “emprego fixo”, e assim foi até o início do século XIX, como o início da Revolução Industrial.

Nesse período, as noções de “trabalho” e “emprego” se confundiram. Trabalhar passou a significar “estar empregado”. Assim, o século XX passou para a história como a “Era do Emprego”. Entretanto, o século XXI já esta sendo chamado de “Era do Empreendedorismo”, ou a “Era do Não-Emprego”.

O emprego tradicional está rapidamente se transformando em passado, e o “empreendedorismo”, ou “trabalho autônomo” em futuro.

Empreendedores são seres dotados da extraordinária qualidade de transformar sonhos em lucrativos negócios. Empreendedor é aquele profissional inovador, inquieto, que quebra paradigma, que corre atrás dos seus sonhos e percebe oportunidades que os outros não viram. Ele descobre que há um produto ou serviço que pode ser feito, que há mercado para ele e que isso pode dar lucro. Ser um empreendedor é executar um sonho, mesmo que haja riscos, e transformá-lo em um negócio viável e lucrativo” (Francisco Britto, 2008).

Pessoas muito empreendedoras querem mais do que um emprego, uma casa, um carro, um sossego na vida. Um empreendedor busca realização pessoal, desenvolver um projeto ousado, mudar as coisas, fazer algo novo ou melhorar o que existe (Sebrae, 2007).

Em um futuro próximo, segundo estimativas, apenas 25% da população economicamente ativa conseguirá registro na carteira de trabalho. Por isso, quem decide criar uma empresa tem importância vital para a sociedade e para Deus, não somente pelo fornecimento de bens e serviços quanto pela geração de empregos.

O empreendedorismo veio para ficar. Infelizmente, ainda existem muitas pessoas que são empreendedoras, mas que por alguma razão não estão fazendo aquilo que mais gostam de fazer, que é empreender, desenvolver algum projeto, ser seu próprio patrão.

Jesus não viveu no mundo como escravo, servo ou trabalhador assalariado, mas como um homem de negócio, um empreendedor. Estava sempre procurando novos mercados, criando novos produtos e se aperfeiçoando no manejo das ferramentas. Jesus era um gerador de empregos e riquezas.

Jesus é um modelo e um exemplo para todos os trabalhadores em todos os tempos.

Related Posts with Thumbnails