Pesquisar no Blog

Trabalho e Idolatria: o principal problema

Postado por Roberto Marques,

“Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor!” (Jr 17.5).

A idolatria cria inúmeros problemas e o principal deles é o afastamento de Deus (Ez 14.4,5).

A partir do momento que a pessoa começa a confiar num ídolo, ela passa a viver para ele e por ele. Com o tempo, a Bíblia vai ficando de lado e não se precisa mais de Deus, porque já existe um emprego que, supostamente, é uma segurança. Isso gera certa independência de Deus; porque o crente já tem o seu ídolo, o seu deus consigo: o emprego – a "estabilidade", o “salário garantido no fim do mês”.

O trabalhador cristão precisa substituir seu culto ao falso deus "Emprego" pela adoração ao verdadeiro Deus Jeová. Tomar a decisão de colocar Deus no centro de sua vida profissional. Não permitir que qualquer coisa criada ocupe o lugar que pertence somente ao Criador. Se afastar de todo trabalho que diminua a importância de Deus em sua vida.

Idolatrar o emprego (coisa comum em nossos dias) é, portanto, além de uma agressão ao bom senso, o descumprimento de um conselho de Jesus (Mt 6.33). Fazer de Deus o primeiro significa deixar de lado idéias, pensamentos e crenças que tirem de Deus a soberania sobre a nossa vida. “Porque todos os deuses dos povos não passam de ídolos; o SENHOR, porém, fez os céus” (Sl 96.5).

Infelizmente, muitos cristãos estão idolatrando ídolos de carne e osso e se esquecem de seguir o único que é inabalável e incorruptível: Jesus. O único realmente que pode lhes dar a segurança que precisam (Hb 1.3; At 17.28).

Quando não se busca estabilidade, segurança e proteção diretamente com Deus o resultado é a escravidão (Ex 20.2,3). Quando se concede um lugar de supremacia a algo ou alguém o fim é o desapontamento e a dor (Jr 17.5 ,6).

Mas está Escrito: “Bendito o varão que confia no Senhor, e cuja esperança é o Senhor. Porque é como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano da sequidão não se fadiga, nem deixa de dar frutos.” (jr 17.7,8).

Essa maravilhosa promessa é para você também. Creia.

Related Posts with Thumbnails